quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Crítica às Religiões


Olá.
Depois de muito tempo eu estou de volta para a alegria (ou tristeza) de todos que achavam que tinha abandonado esse blog.
Sem desculpas, eu não postei nada por que queria transformar o blog em vlog mas meus recursos eram menores do que minha força de vontade para esse projeto, que nunca foi grande coisa.
Mas tudo bem.
Não vou fazer mais planos e deixar as coisas fluírem naturalmente.

Durante esse tempo sem postar nada eu vi muito conteúdo sobre ateísmo e a opinião de muita gente sobre o assunto e cheguei a uma conclusão assombrosa.
Eu não sou ateu.
Mesmo com todos os argumentos que me foram apresentados minhas crenças ainda se mantiveram firmes e em muitos casos se tornaram até mais fortes.
Mas ao invés de criticar os ateus eu quero fazer uma auto critica.
Primeiramente quero dizer que sou espírita kardecista desde que nasci e acho está uma religião fantástica.
Mas TODA religião tem seus pontos altos e baixos.
O ponto que eu considero mais positivo é que o espiritismo aceita críticas.
Não é uma questão de "isso é certo e aquilo é errado." e sim "Por que isso é certo enquanto aquilo é errado?".
Nos espiritismo eu me sinto movido pelas perguntas e não pelas promessas.
Mas existe algo que me incomoda.
O espiritas falam sempre de humildade. Ensinam que sempre devemos ser humildes.
Eu acho essa ideia otima porém, uma boa ideia mal interpretada pode ser pior do que uma má ideia bem interpretada.
Fui forçado por vários motivos a tirar a religião da minha rotina. (abrir mão do que se gosta é o preço de se tornar adulto).
Mas me afastar dos centros me trouxe algo positivo.
Sempre me falaram de humildade mas tudo que me ensinaram era submissão.
Eu sou um homem lindo e inteligente que passou a maior parte da vida achando que era errado pensar assim.
Pensar em mim não significa esquecer dos outros e ajudar o proximo não significa aceitar se tornar escravo.
Acho que é errado dizer que este é o ponto negativo do espiritismo, quando são seus seguidores que pregam errado.
Acredito que o que prejudica as religiões não são seus ensinamentos, mas sim as pessoas que não sabem interpretá-los.
No meu caso, a humildade foi confundida com submissão e levei muito tempo para aprender de verdade qual é a diferença entre essas duas coisas e esse aprendizado me fez pensar até que ponto é possível separar algo errado que foi ensinado de algo que foi ensinado errado.

2 comentários:

  1. Esse post devia ter o título: "Sou ateu, graças a Deus".

    ResponderExcluir
  2. HAHAHA
    se eu fosse ateu eu colocaria esse titulo sim

    ResponderExcluir